Section : Doenças de pele

Doenças inflamatórias cutâneas pele no couro cabeludo (Português)

Dr. Christophe HSU – dermatologista. Genebra, Suíça

Dermatite seborréica (caspa)

  • A causa da dermatite seborréica é desconhecida
  • Existem dois tipos de dermatite seborréica:
  1. (i) a dermatite seborréica infantil, que é encontrada em recém-nascidos e lactentes,
  2. (ii) a dermatite seborréica do adulto que se encontra nos adultos de meia idade.
  • A dermatite seborréica aparece como crostas amareladas e oleosas no couro cabeludo. A pele do couro cabeludo é avermelhada. Nas formas leves da doença, apenas áreas localizadas são afetadas. Nos casos mais graves, vermelhidão e pele morta (caspa) pode atingir a pele das pálpebras, bochechas, pescoço, costas e região genital.
  • A condição pode ou não se curar.
  • A dermatite seborréica é uma infecção fúngica, embora haja a presença de algumas leveduras na dermatite seborréica
  • Os pacientes com infecção pelo HIV podem desenvolver dermatite seborréica grave.
  • O tratamento da dermatite seborréica consiste na aplicação de xampus anti-sépticos ou antifúngicos, bem como um gel ou loção de esteróides. No entanto, o problema tende a voltar.

Psoríase do couro cabeludo

  • A psoríase é uma doença inflamatória da pele caracterizada pela rápida renovação celular.
  • Ela parece com elevações da pele espessa coberta por escamas prateadas localizadas na pele e no couro cabeludo. No couro cabeludo, as lesões aparecem como discretas elevações descamativas delimitadas pela linha do cabelo e muitas vezes se estende na face e nas laterais do couro cabeludo. As lesões são cor-de-rosa e são cobertas por escamas prateadas.
  • A psoríase é uma doença de pele que não coça, felizmente, nem sempre isso ocorre.
  • Danos às unhas também são possíveis.
  • A psoríase do couro cabeludo é tratada com um xampu contendo alcatrão de carvão (coal tar) ou óleo de cadê. E junto com ele, esteróides em spray ou em gel.

Dermatites de contato e alergias da pele

  • A dermatite de contato é uma doença inflamatória causada pelo contato com uma substância externa
  1. A dermatite atópica de contato pode desenvolver como resultado de uso excessivo de xampus medicinais, produtos químicos (descoloração capilar, loção permanente feita no cabeleireiro) ou aplicação de calor excessivo no couro cabeludo.
  2. A causa mais comum da dermatite atópica de contato do couro cabeludo é alergia a produtos corantes. Outras substâncias alergenas incluem fragrância em loções capilares, produtos químicos na loção de permanente e  conservantes permanente em xampus e loções usadas ​​no couro cabeludo.
  • A dermatite aparece como manchas vermelhas escamosas com coceira. Eles estão localizados no couro cabeludo, na linha de crescimento dos cabelos e orelhas. Na fase aguda, pode ocorrer bolhas (bolhas) e inchaço.
  • Inchaço das pálpebras também pode ser observado.
  • Você deve consultar seu dermatologista se apresentar sinais/sintomas de dermatite de contato, para fazer um tratamento e encontrar a sua causa.
  • As medidas preventivas podem evitar a recorrência.
  • Os testes de sensibilidade cutânea (patch tests) podem ser necessários para encontrar a causa da dermatite.

Líquen plano

  • O líquen plano é uma doença inflamatória da pele que pode causar queda de cabelo associada à formação de cicatrizes locais.
  • A causa do líquen plano é desconhecida.
  • Ela começa no couro cabeludo como umas elevações de cor violeta avermelhado ou estiramento que causa perda de cabelo. Ao desaparecer, deixa espaço para queda de cabelo (permanente) acompanhada por uma cicatriz. As lesões coçam bastante e boca e as unhas podem ser alcançadas. As lesões de pele e normalmente coçam mais e aparecem como pontos azulados.
  • O líquen plano geralmente cicatriza por si só, espontaneamente, após alguns anos.
  • O líquen plano do couro cabeludo (também conhecida como líquen plano capilar) deve ser tratado precocemente para evitar a perda permanentes de cabelo com cicatrizes. O tratamento escolhido é aplicar ou injetar esteróides na área afetada.

Lupus eritematoso crônico (Lupus eritematoso « discóide »  na literatura anglo-saxã)

  • É uma doença auto-imune que afeta principalmente a pele.
  • Ele aparece como manchas vermelhas e ásperas com queda de cabelo. A pele se afina e vasos sanguíneos (capilares) podem ser vistos nas lesões. A queda de cabelo é geralmente permanente por causa do processo de cicatrização. A pele fica indolor e também assintomática. Outras áreas da pele podem ser afetadas como o rosto e as orelhas.
  • Essas lesões são muitas vezes agravadas pelo sol.
  • Testes de laboratório e uma biópsia são necessários para confirmar o diagnóstico.
  • O lúpus eritematoso deve ser tratado imediatamente para evitar uma extensão do processo de cicatrização levando à perda permanente dos cabelos. Existem tratamentos eficazes para essa doença, mas não para as cicatrizes.
  • Ocasionalmente, os órgãos internos como os pulmões, rins e coração podem ser alcançados e nesse caso a doença é então chamada lúpus eritematoso sistêmico. Portanto, os controles regulares são necessários.
    Lupus eritematoso crônico

Pelada (Alopecia Areata na literatura anglo-saxã)

  • É uma doença auto-imune da pele.
  • O couro cabeludo é freqüentemente afetado. Ela aparece como uma ou mais manchas calvas no couro cabeludo. Muitas vezes não é precedida ou acompanhada por vermelhidão ou vontade de coçar. Tufos de cabelo caem, de repente durante alguns dias, deixando no local regiões sem pêlos. A pele local tem uma aparência perfeitamente normal.
  • A causa da pelada é desconhecida
  • A maioria dos pacientes se recuperam completamente após alguns meses.
  • Em casos graves, todo o couro cabeludo pode ser alcançado ocorrendo uma perda de cabelo total.
  • A pelada é raramente associada com outras doenças, como doenças da glândula tireóide.
  • O tratamento consiste na injeção local de esteróides ou aplicação de produtos químicos (difenciprona) que induzem a uma reação alérgica Você deve consultar o seu médico para um tratamento precoce para evitar a progressão de cicatrizes.

Pelada do couro cabeludo

© 2009

Colaboradores:

Dr. Christophe HSU – dermatologista. Genebra, Suíça

National Skin Centre. Cingapura

Introdução

English Español Français Italiano Deutsch 日本語 Tagalog 中文-漢語 русский язык

Related posts:

  1. Infecções do couro cabeludo (Português)
  2. Medicamentos antifúngicos (contra fungos (e leveduras)) para aplicação local (Português)
  3. A gonorréia (Blenorragia) (Português)
  4. A lepra (doença de Hansen) (hanseníase, morfeia, mal de Hansen, mal de Lázaro) (Hanseníase) (Português)
  5. Pitiríase rósea (de Gibert) (PRG) (Português)

Category : Doenças inflamatórias cutâneas pele no couro cabeludo - Modifie le 01.13.2011