Section : Produtos despigmentantes "tradicionais"

Hidroquinona (Português)

  1. A hidroquinona (HQ) é o agente despigmentante mais utilizado. Esta substância tem um efeito despigmentante moderado sobre a pele e age mediante a redução da quantidade de melanina nas células da pele.
  2. As fórmulas contendo até 2% de HQ são permitidas pelo FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos, EUA), para branquear a pele em indivíduos normais. Estas fórmulas podem ser adquiridas no mercado de balcão nos EUA. Os produtos com fórmulas com mais de 2% de HQ podem ser adquiridos mediante receita médica e destinam-se exclusivamente ao tratamento de distúrbios de hiperpigmentação. A utilização dstes produtos não é permitida para o branqueamento da pele em indivíduos normais.
  3. Embora o HC tenha um grau de impacto moderado, é indicada a adição de diferentes produtos químicos para melhorar significativamente o efeito despigmentante sobre a pele. De seguida, são apresentadas algumas das formulações disponíveis:

Fórmula de Kligman:

  • Em 1975, os Drs. Kligman e Willis combinaram a tretinoína, a hidroquinona e a dexametasona e observaram um forte efeito branqueador na pele. Essa combinação permitiu a obtenção de uma tez branca em indivíduos de cor negra após 6 a 8 semanas de aplicação.
  • A hipopigmentação localizada (apelidada de “em confetes”) não foi observada após o uso desta fórmula. Não foram observados efeitos secundários, tais como a atrofia da pele ou telangiectasia (talvez devido ao efeito protetor da vitamina A graças à tretinoína). Esta fórmula tem demonstrado eficácia no tratamento do cloasma.
  • Embora a fórmula de Kligman não tenha produzido efeitos secundários graves durante os estudos, existe a possibilidade de ocorrência de efeitos secundários (atrofia cutânea ou telangiectasia) com o uso prolongado de corticóide (dexametasona). Isso levou os pesquisadores a desenvolver formulações mais fracas com o uso de corticosteróide (corticóide).

Fórmula de Kligman alterada:

  • Esta fórmula contém hidroquinona e tretinoína, bem como um esteróide menos potente, como a hidrocortisona ou a triancinolona, em vez de dexametasona. Esta fórmula tem-se mostrado eficaz na despigmentação da pele e pode ser considerada mais segura do que a fórmula de Kligman em tratamentos prolongados. O creme deve ser aplicado uma vez por dia durante 6 a 8 semanas para a ocorrência eventual do efeito despigmentante.
  • Os efeitos secundários, tais como erupções cutâneas passageiras e esfoliação da pele, ocorrem frequentemente durante as primeiras semanas de aplicação.

SABIA QUE… Um dos principais problemas dos produtos que contêm hidroquinona, em geral, é que quase sempre contêm compostos tióis (sulfitos). A sua ação enquanto conservantes permite evitar a degradação da hidroquinona. Estes compostos tiólicos, no entanto, podem agir como fortes sensibilizadores e podem induzir a inflamação da pele e reações alérgicas graves, incluindo choques anafiláticos e crises de asma fatais. Para mais informações sobre um creme despigmentante eficaz e seguro, clique aqui

Fórmula de Pathak:

  • Esta fórmula consiste numa combinação entre hidroquinona e tretinoína, mas sem esteróides (corticosteróides). O efeito despigmentante desta fórmula é menor do que a formulação de Kligman, mas superior à aplicação da hidroquinona isolada.
  • Esta fórmula não causa os potenciais efeitos secundários das fórmulas que contêm esteróides.
  • A elevada eficiência desta fórmula no tratamento do melasma (cloasma) foi também demonstrada em vários estudos. Um ensaio clínico, conduzido por Pathak et al em 300 mulheres hispânicas com cloasma (melasma), demonstrou que as formulações de cremes ou loções contendo 2% de HQ e entre 0,05 a 0,1% de tretinoína, proporciona os melhores resultados, com um mínimo de efeitos secundários.

SABIA QUE… Devido ao seu caráter hidrófilo, a hidroquinona não penetra a pele muito bem. Foi também demonstrado que o uso de uma base (excipiente ou “veículo”) hidrófila aumenta o efeito despigmentante deste agente, com um possível efeito benéfico na sua penetração da epiderme. Para mais informações sobre um creme despigmentante eficaz e seguro, clique aqui

A hidroquinona e os ácidos alfa-hidróxidos

  • Os ácidos alfa-hidróxidos (AHA) são ácidos carboxílicos que têm um grupo OH na posição alfa do grupo carboxílico. Estes ácidos têm uma origem natural. Os AHA mais conhecidos são o ácido glicólico (encontrado na cana de açúcar), o ácido láctico (encontrado no iogurte) e o ácido cítrico (encontrado no limão). Os AHA tem vários efeitos benéficos sobre a pele humana quando em baixas concentrações. Estes ácidos podem aumentar o ritmo de renovação da epiderme (tal como os retinóides) e têm um efeito clínico anti-acne e anti-rugas, bem como uma ligeira atividade despigmentante.
  • Embora o efeito despigmentante desses ácidos não seja muito significativo, estes podem potenciar significativamente o efeito despigmentante da hidroquinona. Entre os ácidos AHA, o ácido glicólico tem o menor peso molecular e, portanto, pensa-se que seja o mais eficaz na penetração da pele.
  • As preparações combinadas de hidroquinona permitem branquear consideravelmente a pele, mas devem ser tidos em conta os efeitos secundários, como vermelhidão temporária e esfoliação (leve a moderada). Esta fórmula funciona também como um despigmentante de intensidade média no tratamento do cloasma (máscara de gravidez) e pode ser usada como tratamento principal do melasma (cloasma). É aplicado localmente uma vez por dia e os eventuais efeitos despigmentantes podem ser observados após 1 ou 2 meses.

Hidroquinona + Ácido glicólico + Ácido Kójico

  • O ácido kójico é uma substância natural que tem sido amplamente consumida no Japão como um aditivo alimentar, na crença de que é benéfico para a saúde. Este produto é derivado de um fungo e a sua estrutura química é semelhante ao ácido ascórbico (vitamina C).
  • O uso tópico do ácido kójico é indicado para o branqueamento da pele. Foi demonstrado que a combinação do ácido glicólico com o ácido kójico pode ser tão eficaz quanto as fórmulas à base de ácido glicólico e hidroquinona no tratamento do melasma. No entanto, propicia também uma incidência ligeiramente maior de irritações cutâneas. Por outro lado, foi provado que a adição de ácido kójico à hidroquinona reforça o efeito desta no tratamento do melasma. A combinação de três agentes (ácido kójico, hidroquinona e ácido glicólico) é usada de forma eficaz no tratamento dos distúrbios da hiperpigmentação. Podem ocorrer efeitos secundários, como irritação cutânea temporária e inflamação da pele, durante as primeiras semanas de aplicação. Podem ser necessárias entre 4 a 6 semanas para que ocorra uma eventual despigmentação.

Controvérsia sobre a hidroquinona: A hidroquinona (HQ) é uma molécula antioxidante com um efeito branqueador sobre a pele. Este agente tem sido frequentemente utilizado em produtos tópicos de branqueamento da pele durante os últimos anos. Um estudo clínico, conduzido ao longo de um período de seis anos, demonstrou que a utilização de hidroquinona com 3% de concentração não tem qualquer consequência em termos de cancro da pele. Para mais informações sobre um creme despigmentante eficaz e seguro, clique aqui

© 2009

Introdução

English Français Italiano Tagalog Español русский язык Deutsch 中文–漢語 日本語

Related posts:

  1. Monobenzona 20% (Benoquin) (Português)
  2. Monobenzona 40% (Português)
  3. Os sais de mercúrio (Português)
  4. Pigmentação por melanina e cor da pele (Português)
  5. Tratamentos com IPL (luz pulsada) (Português)

Category : Hidroquinona - Modifie le 12.20.2011